Header

Anuncie
Artes

Tarantino morreu!

Os filmes do Tarantino são um pastiche do pastiche. Foi o tempo que seus filmes traziam algo novo, cenas chocantes…

Os filmes do Tarantino são um pastiche do pastiche. Foi o tempo que seus filmes traziam algo novo, cenas chocantes. “Os oito odiados” é uma imitação de outros filmes já realizados. Bom, os fãs de Tarantino que me julguem! O fanatismo também! Ou que se dane!

“Cães de Alguel” fantástico! “Tempos em violência” idem. “Os oito odiados”, bem, hã, aham, hum… Repetivo! Durante uma nevasca , John Ruth está transportando uma prisioneira que espera para trocar por uma grande quantia de dinheiro. No caminho vários outros começam transportar o caçador de recompensas… Bem, no final os oito viajantes começam um confronto sangrento.

Haviam ali muitas “colagens” estéticas que a própria cinematografia contribui. Quando vi os outros filmes citados acima, fiquei tomada por uma sensação de novo, tipo UAU. Uma estética contemporânea. Não sou crítica de cinema, não entraria no mérito teatral, influências ou temática. Falo do cinema como algo inovador. Quem tem muito o que falar é porque não sabe parar seu desfile cabrocha “que vê muito filme”, a questão é o espírito contemporâneo em estilos já existentes, mas que continuam á percorrer.

Tarantino foi um pós moderno. Um citador de estilos e referências. Repito. Foi. Hoje ele é uma referência como cópia. Isso fica claro no seu último filme, a reprodução perfeita.

Curioso, as pessoas continuarem a rir, se surpreender com cenas de violência. Isso diz muito sobre a condição do cinema. Nós espectadores deleitamos a sua repetitiva estética com nossas repetitivas gargalhadas “terapêutica” e histriônicas. Isso é fanatismo!

Comente também!

comentários

Clique para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Psicodelizando é mantido pela Psicodelia Minha Doce Esquizofrenia, um portal criado para compartilhar ideias, experiências, arte e ativismo. Estamos em conformidade com a lei e não fazemos apologia a nenhum tipo de substância.

Siga-nos

CIMA